Por: Sportclick News em Atletismo • 16/07/2022


Bragança Paulista - O paulista Alison dos Santos, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, passou bem para as semifinais dos 400 m com barreiras do Campeonato Mundial de Atletismo do Oregon, nos Estados Unidos, neste sábado (16/7), no Estádio Hayward Field, na cidade de Eugene. Líder do ranking mundial de 2022, com 46.80, marca obtida no dia 30 de junho, na etapa de Estocolmo, Suécia, da Liga Diamante, Alison venceu a segunda série das eliminatórias, com 49.41, com tranquilidade, sem precisar forçar. “O primeiro tiro é para quebrar o gelo, para sentir como está, para falar entrei na competição, pode relaxar e focar no próximo tiro... Um passo de cada vez, não pode deixar subir para cabeça. Vim para ganhar medalha, mas para ganhar medalha tem de chegar à final. É respeitar cada etapa correndo rápido o suficiente para chegar onde a gente quer”, disse o brasileiro de 22 anos. O norueguês Karsten Warholm, recordista mundial e campeão olímpico, que ainda não havia completado uma prova este ano, venceu a sua série, com 49.34. O norte-americano Rai Benjamin, prata em Tóquio, venceu a série 1, com 49.06. O melhor tempo do dia foi alcançado pelo estoniano Rasmus Magi, com 48.78. “É muito bom, não só para mim, mas para a prova chegar aqui e ver todo mundo saudável e bem para correr rápido com a gente. Correr com o Warholm e com o Benjamim é sempre maravilhoso, dividir a pista com esses caras que fizeram história com a gente nos Jogos de Tóquio é gratificante.” O goiano Mahau Suguimati, radicado no Japão, terminou em oitavo lugar na série 4, com 52.43, ficando fora das semifinais. Nas eliminatórias dos 110 m com barreiras, dois dos três brasileiros convocados passaram para as semifinais deste domingo (17/7), a partir das 21:05 de Brasília. Destaque para Rafael Pereira, que ficou em segundo lugar na série 2, com 13.44 (-0.3). “O objetivo da eliminatória era correr forte, chegar com moral na semifinal, tive um errinho na quarta barreira, mas está bom, gostei da minha corrida”, disse o recordista sul-americano, com 13.17. “Antes da largada pensei que já havia feito, desde a Olimpíada de Tóquio, passando pelo Mundial Indoor, os meetings da temporada, incluindo os da Liga Diamante, várias corridas importantes. Pensei que essa era mais uma delas e entrei assim.” Eduardo de Deus também passou. Ficou em quarto lugar na segunda série eliminatória, com 13.49 (-0.5). “Gostei do começo da minha corrida, mas faltou o final para fazer uma melhor marca. Nas semifinais é fazer o meu recorde pessoal e tentar a vaga na final.” Gabriel Constantino não passou para a semifinal. Ele caiu na quinta série ao tropeçar na barreira. “A barreira é uma prova que tem muitos imprevistos. Vim com a cabeça de ganhar a série, mas infelizmente aconteceu e tenho de aceitar que acabou o campeonato para mim. Peço desculpas ao meu treinador e as Forças Armadas e quero dizer que ainda não é o fim.” Na qualificação do salto triplo, Gabriele Sousa Santos terminou em 12º lugar no grupo B e em 25º na classificação geral, com 13,62 m (1.0) e não passou para a final. A venezuelana Yulimar Rojas confirmou o favoritismo e obteve 14,72 m (0.5), melhor marca do dia. Nos 3.000 m com obstáculos, Simone Ferraz e Tatiane Raquel da Silva não avançaram para a final de quarta-feira (20/7). Simone ficou em 12º lugar na série 1 e em 38º no geral, com 9:53.52. Já Tatiane, recordista sul-americana, com 9:24.38, foi a oitava na série 3 e a 23ª, com 9:26.25. “Demorei até me encontrar na prova, estou constante na temporada, mas não nego que gostaria de estar numa final. Optei por ficar um pouco mais atrás, a líder do ranking estava na série e isso poderia ser uma marca surreal que eu não aguentasse, mas passei bem os 2.000 m. Tem muito contato, fiquei presa, não consegui passar os obstáculos direito”, comentou Tatiane. Maratona masculina – Neste domingo (17/7), a partir das 10:15 no horário de Brasília, será disputada a maratona masculina num circuito de 14 km entre Eugene e Springfield, também no Oregon. A largada será dada em frente ao Estádio Autzen, que faz parte do complexo esportivo da Universidade do Oregon. O Brasil terá três representantes: Daniel Ferreira do Nascimento, Paulo Roberto de Almeida Paula e José Márcio Leão, todos com índices exigidos pela World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo. Danielzinho entra com o resultado mais forte entre os brasileiros. Ele bateu o recorde brasileiro e sul-americano dos 42,195 km em abril, em Seul, Coreia do Sul, com 2:04:51, superando a marca de 2:06:05, que era de Ronaldo da Costa desde 1998. Ele fez a última etapa de preparação em Kaptagat, no Quênia - local a 2.800 m de altitude –, onde mora e treina. A equipe conta ainda com a experiência de Paulo Paula, que aos 43 anos se mantém em alto nível. Ele conseguiu o recorde pessoal em fevereiro, em Sevilha, na Espanha, com 2:09:51. Ele fez a reparação final na região do Porto, em Portugal. Informações sobre o Mundial estão disponíveis no site do evento: CLIQUE AQUI A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições. As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro. Assessoria de Comunicação: Heleni Felippe - helenifelippe@cbat.org.br - (11) 99114-1893 e (11) 99142-2951; João Pedro Nunes - joaonunes@cbat.org.br - (11) 99158-8337 e Maiara Dias Batista - maiara@cbat.org.br - (11) 99127-2369.

Posts relacionados

Atletismo, por cbat

Troféu Norte-Nordeste Sub-18 será disputado neste fim de semana

A competição ocorrerá neste sábado e domingo na pista da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal, com a participação de 268 atletas de 12 federações estaduais das duas regiões do País, com expectativa de bons resultados

Atletismo, por Sportclick News

Velocistas brasileiros voltam as atenções agora para o revezamento 4x100 m

Rodrigo do Nascimento e Erik Cardoso ficaram nas semifinais dos 100 m na noite deste sábado, 17/7 (horário de Brasília), no Campeonato Mundial de Atletismo do Oregon, que teve seu segundo dia de disputas no Estádio Hayward Field, em Eugene; Fred Kerley (EUA) é o atleta mais rápido do mundo (9.86)

Atletismo, por Sportclick News

Atletismo paralímpico: brasileiras quebram 3 recordes mundiais em SP

Um deles foi da multicampeã Beth Gomes, no lançamento de dardo

Atletismo, por Sportclick News

World Athletics revela percursos da maratona e marcha

Maratonistas correrão quatro voltas em circuito de 10 Km, com largada e chegada na Praça dos Heróis, uma das partes de Budapeste (HUN) considerada Patrimônio Mundial da UNESCO; marcha atlética terá circuitos de 1 km (20 km) e 2 Km (35 km) também a partir da histórica Praça dos Heróis

Atletismo, por Sportclick News

World Athletics anuncia mudanças no formato de competição para Paris-2024

A entidade divulgou ainda decisões de seu Conselho sobre os prazos de qualificação para o Mundial de Budapeste-2023 e os índices que serão exigidos nas provas dos 10.000 m, decatlo, heptatlo e marcha atlética de 20 km e 35 km

Atletismo, por Sportclick News

Darlan Romani termina em quinto lugar no Mundial do Oregon

Catarinense obteve o melhor resultado do Brasil até agora na competição ao conseguir 21,92 m na prova do arremesso do peso, que teve pódio totalmente norte-americano, no Estádio Hayward Field, na cidade de Eugene