Por: Sportclick News em Atletismo • 15/07/2022


Bragança Paulista – Num esporte tão competitivo como o atletismo, o Brasil conseguiu a façanha – e fato inédito - de incluir três atletas na disputa dos 100 m e outros três nos 200 m, no masculino, provas das mais concorridas, no Campeonato Mundial do Oregon, que começa nesta sexta-feira (15/7), no Estádio Hayward Field, em Eugene. Só para ter uma ideia apenas 48 vagas foram disponibilizadas nos 100 m e 56 nos 200 m para atletas de todo o mundo, seguindo os índices mínimos, o ranking por pontos e os campeões de área.

O Brasil estreia logo nesta sexta-feira nas eliminatórias dos 100 m, a partir das 22:50 de Brasília, com Erik Cardoso, Felipe Bardi e Rodrigo do Nascimento – os três estarão ainda no revezamento 4x100 m, juntamente com Derick Souza e Gabriel Garcia.

As eliminatórias dos 200 m começam na segunda-feira (18/7), a partir das 21:05 de Brasília, e o País contará novamente com Felipe Bardi, além de Lucas Rodrigues e Lucas Vilar. O SporTV promete transmitir toda a competição, com comentários dos medalhistas olímpicos do revezamento 4x100 m Arnaldo de Oliveira, Claudinei Quirino e Edson Luciano Ribeiro e da campeã mundial no salto com vara Fabiana Murer.

“É muito importante a participação de três atletas nas duas provas – o limite imposto pela World Athletics. Mostra a evolução do atletismo brasileiro”, comentou o treinador-chefe Victor Fernandes, que orienta Rodrigo do Nascimento, que abrirá o revezamento.

“Minha expectativa é a melhor possível. Eu fiz a minha melhor marca da carreira no Troféu Brasil, com 10.04, e estou muito confiante, muito preparado. Estamos dando continuidade aos trabalhos nos Estados Unidos”, disse Rodrigo. “Vejo o elenco do revezamento muito bem para chegar lá e, individualmente, vejo uma possibilidade de avançar para a final, mas sabemos que é uma competição difícil e que temos de executar tudo o melhor possível para que isso aconteça”, completou o catarinense de Itajaí, integrante da equipe campeã mundial de revezamentos no 4x100 m, em Yokohama, no Japão, em 2019. Aos 27 anos, Rodrigo é o atleta mais experiente do revezamento.

Erik Cardoso, de 22 anos, que detém a segunda melhor marca sul-americana de todos os tempos, com 10.01 – atrás somente dos 10.00 de Robson Caetano -, em seu primeiro Mundial, tem o otimismo no tom de suas declarações. “A expectativa é a melhor possível. É colocar Deus e Maria à frente porque a gente trabalhou muito para este Mundial. O objetivo é melhorar o meu resultado pessoal, somar e poder servir no revezamento 4x100 m que tem chance real de fazer um bom resultado”, comentou o paulista Erik. “Faz tempo que eu sonho com isso no meu primeiro Mundial. É um orgulho representar o Brasil, o SESI e o Exército. O cenário do Hayward Field é especial. Será muito bom correr numa pista rápida, num estádio que está numa cidade que respira atletismo, sem dúvida vai ser um prazer imenso e espero fazer um bom resultado.”

Derick Souza, campeão mundial em Yokohama, também mostra otimismo. “É um grupo novo, o mais velho, o Rodrigo, tem 27 anos. Depois do Troféu Brasil a gente conversou, esse é um dos revezamentos fortes dos que a gente já teve e a expectativa está bem alta para o Mundial. O Camping realizado em Bragança Paulista foi muito bom, fez nossa confiança aumentar. Ajeitamos todas as passagens e a expectativa está lá em cima”, comentou o carioca Derick, convocado para o revezamento com Rodrigo Nascimento, Felipe Bardi, Erik Cardoso e Gabriel Garcia.

Já Gabriel Garcia, que treinava como guia paralímpico, está muito feliz por estar na seleção brasileira no Mundial do Oregon. “É uma sensação muito boa de estar representando o País. Acho que o Brasil está com um time muito bom. Não só eu, mas todos os atletas estão com uma expectativa grande. É um apoiando e ajudando o outro, acreditando vai dar tudo certo." Gabriel treina em Presidente Prudente, interior de São Paulo. "Comecei lá, terra de velocistas... Me inspiro em todos os quartetos do revezamento, nas palestras dos atletas, até hoje aprendo com os atletas do passado que passaram por lá também”, comentou o paulista.

Nos 200 m, Lucas Conceição Vilar, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires, em 2018, tem seus planos. “Para o Mundial minha expectativa é melhorar a minha marca pessoal (20.57), acredito que estou bem treinado e tenho muita expectativa de melhorar essa marca”, comentou.

Nos alojamentos da Universidade do Oregon, que fica bem próxima do Estádio Hayward Field – seis minutos de caminhada -, segundo a velocista Vitória Rosa, inscrita nos 100 m e 200 m do Mundial, são esperados nesta quarta-feira (13/7) o maratonista Daniel Ferreira do Nascimento, o marchador Caio Bonfim, o barreirista Alison dos Santos e a marchadora Elianay Barbosa, além dos treinadores Jorge Luís da Silva, Gianetti Sena Bonfim e Felipe de Siqueira da Silva.

Informações sobre o Mundial estão disponíveis no site do evento: CLIQUE AQUI

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro para a entidade gestora do esporte e os atletas brasileiros, oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte, e apoio às competições.

Assessoria de Comunicação: Heleni Felippe - helenifelippe@cbat.org.br - (11) 99114-1893 e (11) 99142-2951; João Pedro Nunes - joaonunes@cbat.org.br - (11) 99158-8337 e Maiara Dias Batista - maiara@cbat.org.br - (11) 99127-2369.


Posts relacionados

Atletismo, por Sportclick News

Alison brilha e conquista o ouro nos 400 m com barreiras

Numa temporada excepcional, o brasileiro venceu a prova do Mundial do Oregon, com o excelente tempo de 46.29, novo recorde sul-americano e do campeonato e a melhor marca do ano, no Estádio Hayward Field, em Eugene; foi o segundo ouro e a 14ª medalha do Brasil na história da competição

Atletismo, por Sportclick News

Tóquio será a sede do Mundial de 2025

A cidade de Tóquio, no Japão, foi escolhida para receber o Campeonato Mundial de Atletismo em 2025, na 228ª reunião do Conselho Mundial da World Athletics que está sendo realizada em Oregon, nos Estados Unidos.

Atletismo, por Sportclick News

Liderado por Alison dos Santos, Brasil vai ao Mundial de Atletismo com boas chances

Além de Piu, Darlan Romani e Thiago Braz possuem boas chances de medalhas; Brasil pode igualar melhor campanha no Mundial de Atletismo.

Atletismo, por Sportclick News

World Athletics anuncia mudanças no formato de competição para Paris-2024

A entidade divulgou ainda decisões de seu Conselho sobre os prazos de qualificação para o Mundial de Budapeste-2023 e os índices que serão exigidos nas provas dos 10.000 m, decatlo, heptatlo e marcha atlética de 20 km e 35 km

Atletismo, por Sportclick News

EUA recebem o primeiro Mundial ao ar livre em cenário emblemático

O Brasil terá 58 atletas na competição, que será disputada de sexta-feira ao dia 24 de julho, no Estádio Hayward Field, em Eugene, o principal palco da competição que terá também provas de rua, em circuitos, como as maratonas e as marchas atléticas

Atletismo, por Sportclick News

Darlan Romani termina em quinto lugar no Mundial do Oregon

Catarinense obteve o melhor resultado do Brasil até agora na competição ao conseguir 21,92 m na prova do arremesso do peso, que teve pódio totalmente norte-americano, no Estádio Hayward Field, na cidade de Eugene